quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

MORTE

...Vi a folha da árvore. Seca,
amarelada e torcida,
no meio das folhas verdes.
Um verde quase ofensivo,
era o verde esquecido;
da oliva, do mar, qualquer um...
No momento em que eu olhava
a folha se despregou,
frágil, leve.
Caiu,
do verde de sua árvore
para o túmulo verde do chão.



Postar um comentário